Mostrando postagens com marcador A Promessa. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador A Promessa. Mostrar todas as postagens

15 de maio de 2012

A Promessa

Dinastia Warenne




Orgulho… depois de sua assombrosa travessia de volta a Inglaterra desde a China, o momento de triunfo que experimentou Alexi de Warenne se desvaneceu rapidamente. 

Em sua festa de boas-vindas, sua amiga de infância, Elysse Ou’Neill, começou a paquerar com um de seus amigos, obviamente para castigá-lo pelo tempo que tinha passado no mar. 
Mas quando Alexi encontrou Elysse resistindo desesperadamente nos braços daquele homem, aconteceu a tragédia. 
Em poucos dias Alexi teve que casar-se com ela para salvar sua honra… e logo abandoná-la. 
E engano… Elysse de Warenne reinava nos círculos da alta sociedade com sua inteligência e sua elegância, mas os rumores de que era uma esposa abandonada a perseguiam sem piedade. 
Elysse nunca ia reconhecer a verdade: que não tinha visto seu marido há seis anos, e que nem sequer tinham consumado seu casamento! 
Quando Alexi voltou inesperadamente para a Inglaterra, Elysse decidiu fazer o que fosse necessário para recuperar seu marido e ocupar o lugar que era seu no coração daquele homem. 

Nota revisora Ana Paula G.: Podem falar o que quiser de mim... que eu odeio Regência, e por ai afora.. Mas NUNCA passei tanta raiva quanto senti ao ler este livro.Concordo com as meninas.
Ele é um ordinário safado...Mas não culpo somente o Alexi pela situação do casamento deles. 
A Elysse é uma chata, completamente escrava das aparências.Até quase o final do livro, ela somente pensa em não dar o que falar aos outros. Somente lá pelo final que ela realmente resolve reconquistar o marido.
Ele pode ser mulherengo, mas ela não fez ABSOLUTAMENTE NADA em seis anos parq tentar consertar o casamento deles.Ao contrário, paquerou com todos os homens,deixou que pensassem que era uma piriguete..huahaha..Não ...o Alexi teve toda a razão para fazer o que fez.Que heroína chata e sem personalidade! E eu que achava a Ariella,de UM AMOR PERIGOSO enjoada e capacho...não tinha lido o da Elysse ainda! 

Capítulo Um 

Askeaton, Irlanda 23 de março de 1833 
Fazia mais de dois anos que Alexi não voltava para casa, mas para Elysse O’Neill tinha parecido uma eternidade. Sorriu ao olhar-se no espelho de seu quarto. 
Acabava de arrumar-se para a ocasião, e sabia que sua emoção era evidente: estava ruborizada e tinha os olhos brilhantes. 
Sentia entusiasmo, porque, por fim, Alexi De Warenne tinha voltado para casa. Estava impaciente por escutar a narração de suas aventuras! 
Perguntou-se se ele perceberia de que já era uma mulher adulta. 
Durante aqueles dois anos tinha tido uma dúzia de pretendentes, por não mencionar que tinha recebido cinco pedidos de casamento. 
Sorriu de novo. Aquele vestido de cor verde clara favorecia muito seus olhos de cor violeta. 
Estava acostumada a suscitar a admiração masculina. 
Os rapazes tinham começado a olhá-la quando ainda era uma adolescente. Alexi também. 
Perguntou-se o que pensaria dela naquele momento. 
Não estava certa de motivo pelo qual queria que ele olhasse para ela aquela noite. 
Afinal, somente eram amigos. Impulsivamente puxou o vestido para baixo para mostrar um pouco mais de decote. Alexi nunca tinha viajado tão longe. 
Elysse se perguntou se ele teria mudado. 
Quando partiu para o Canadá em busca de peles, ela não sabia que passariam anos antes que voltasse, mas recordava sua despedida como se tivesse acontecido no dia anterior. 
Ele a havia olhado seu sorriso de galo de briga e tinha perguntado: 
— Vai estar usando um anel quando eu voltar? 
— Eu sempre uso anéis. — tinha respondido ela, flertando. Entretanto, perguntou-se se algum inglês a conquistaria antes que ele voltasse. Tomara! 
— Não me refiro aos diamantes. — tinha replicado ele, com as pálpebras fechadas pela metade para ocultar o brilho de seus olhos a Elysse. 
Ela encolheu seus ombros. — Eu não posso evitar ter tantos pretendentes, Alexi. Certamente haverá mais ofertas de casamento, e meu pai saberá qual deve aceitar por mim. 
— Sim, suponho que Devlin se assegurará de que tenha um bom casamento. Ficaram se olhando. 
Algum dia, seu pai encontraria um bom par para ela. 
Ela tinha ouvido seus pais falando daquilo, e sabia que eles queriam que fosse um casamento por amor. 
Isso seria perfeito. 
— Se ninguém se interessar, me sentiria muito ofendida. — disse ela. 
— Não parece suficiente estar sempre rodeada de admiradores? 
— Espero estar casada quando cumprir os dezoito anos! — exclamou Elysse. 
Seu décimo oitavo aniversário seria no outono, seis meses mais tarde, enquanto Alexi estaria no Canadá. 
Ao pensar nisto, seu coração se encolheu de uma maneira estranha. 
Com desconcerto, tentou afastar-se daquele sentimento de medo e sorriu alegremente. Pegou as mãos dele. 
— O que vai me trazer desta vez? Sempre trazia um presente para ela quando voltava das travessias. 
Depois de uma pausa, Alexi respondeu brandamente. — Vou trazer uma pele de zibelina da Rússia, Elysse. Ela ficou surpreendida. 
— Mas se vai ao Canadá. 
— Sei aonde vou. E vou trazer uma pele de zibelina da Rússia para você. Elysse o tinha olhado com receio. Estava segura de que estava brincando com ela. 
Ele tinha somente dado um sorriso para ela. 
Depois, Alexi se despediu de resto de sua família e saiu da casa, enquanto ela entrava apressadamente a tomar chá no salão, onde sempre a esperavam, com impaciência, seus mais recentes admiradores…
  DOWNLOAD



Dinastia Warrene
1- O Conquistador
2- A Promessa da Rosa
3- O Jogo
4- O Prêmio
5– A Farsa
6– A Noiva Roubada
7– A filha do Pirata
8– A Noiva Perfeita
9– Um Amor Perigoso
10– A Promessa
11– Uma Atração Impossível
12– Casa dos Sonhos
Série Concluída
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...